segunda-feira, 9 de junho de 2014

Tela


Vou-me até lá. Não quero resistir a esta profusão de cores que me atrai.
Pena Pedome não ter um pintor que consiga eternizar a sua primavera.
Assim, fica aqui em forma de retrato, um cibinho de um mundo colorido.
Os aromas, ainda não inventaram a forma de informaticamente os partilhar. Assim, só indo mesmo a Pedome.

2 comentários:

EU disse...

E faz muito bem, Armando.
Há lugares encantados por descobrir!
Bjo :)

trepadeira disse...

Dava, com certeza, excelentes telas.

Abraço,

mário