sábado, 30 de maio de 2009


Certo. Aqui já todos nos refrescámos com a sempre fresca água do Cano (o porquê de só esta fonte ser o cano, não sei). Mas também por aqui nos sentámos, à sombra da figueira da Maximina, à espera de vez na poça e claro, a tirar fotos. Quem, com a temperatura de hoje, não gostaria de aqui se refrescar?

terça-feira, 26 de maio de 2009


Há pelo menos três gerações nesta foto. Os que na altura já tinham mais de sessenta e que infelizmente já cá não está nenhum. Os que teriam entre quarenta e sessenta e também infelizmente quase já todos partiram. E os mais pequenos, os das pincha carneiras, que terão todos agora mais de quarenta.
Que gente fabulosa.

domingo, 24 de maio de 2009

É de Chaves, é de Chaves...É este o grito que se ouve para lá do Marão e por todos os lados onde há adeptos flavienses. Bastou um golo de Danilo para por o Chaves na segunda Liga.
Parabéns Chaves, para o ano estaremos certamente a festejar nova subida.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

A tal vista...
Das Antas tem-se uma perspectiva diferente de Pedome. O pequeno aglomerado de casas, parece daqui ainda mais grandioso.
O lugar continua bucólico como sempre, embora o caminho para lá chegar seja cada vez mais complicado.
Mas vale a pena, se vale. Quando puderem experimentem. Levem tempo que não se vão arrepender.
Bom fim de semana.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Bem, como tinha prometido, cá fica então um anjinho de outrora, agora em tamanho "normal".
E dois "penetras"...

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Mais um momento da famosa arruada que ficará na história. A garra do bombo e a concentração do caixa são dignos de registo.

terça-feira, 19 de maio de 2009

Ainda se lembram da rua assim? Das fragas e da ausência de casas no fundo. Linda foto.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Desta vez, os caminhos do blog levam-nos por outras paragens. O futebol, sim, pela primeira vez. Mas nada de estranhar, pois em Pedome sempre houve adeptos ferrenhos do Desportivo. E na lembrança ficam, para além das vitórias, os bons momentos passados após os jogos, na adega do Quim, no Campo da Fonte.
Desta vez, com um cheirinho dos gloriosos momentos de outrora, o Desportivo luta pela subida à divisão de honra. Ontem disputou-se em Penafiel um jogo de enorme intensidade, tendo o Chaves conseguido um empate promissor para a segunda mão. Fica aqui uma pequena lembrança e também o testemunho que até por aqui se encontra gente da nossa terrinha. Um abraço Hernâni.

sexta-feira, 15 de maio de 2009

A perfeição na arte de agradar. O Zé e a burrita sempre prontos a dar uma mão, a qual é sempre bem vinda para quem anda sempre a correr.
Zé, um grande abraço, a amizade é eterna, mas a lealdade é inigualável e essa, só podemos tê-la de alguns.

quarta-feira, 13 de maio de 2009


É assim Pedome.
Estas imagens justificam, pelo menos em parte, a paixão que por esta terrinha nutrimos.

terça-feira, 12 de maio de 2009




Não faço ideia quem sejam, alguém saberá. Deixo aqui a minha homenagem ao fotógrafo (Álvaro?) pelo excelente enquadramento e pelas fantásticas expressões dos fotografados.
Maravilhem-se.

domingo, 10 de maio de 2009

É assim em Pedome. Às vezes somos surpreendidos por acontecimentos inesperados. Foi assim a visita de um dos maiores seguidores deste bolg. Vindo do lado de lá do Atlântico teve tempo para um abraço e um copo de branco, claro. Um grande bem haja e saudações para todos os que de lá nos acompanham. Fica para a posteridade. My best regards.

sexta-feira, 8 de maio de 2009

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Pura ilusão óptica. Do alto de Tronco, tem-se uma vista enganadora de Pedome.
Embora, vizinhos, amigos e de boas relações, Pedome e Lebução são sítios diferentes.

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Para os mais velhos que já não se lembram e para os mais novos que ainda não existiam, aqui fica a homenagem devida.
Deste lugar saíam coisas grandiosas.
Em primeiro lugar, as sestas do Tio Justino. A seguir, as almoçaradas com o Videira e a Fátima pelo Domingo Gordo. Depois, as potadas de aguardente, completamente ilegal como todo o bagaço que se preze, acompanhada pelas primeiras nozes que se colhiam na Praina.
Por fim, digo eu, porque os meus amigos poderão identificar mais, a música com que o Videira nos brindava todos os dias, de manhã à noite. Toda a gente em Pedome, desde o Xoino à Tia Bárbara sabia quem era o Quim Barreiros.
Era ou não uma maravilha?