domingo, 30 de janeiro de 2011

Cambalhotas


Tem destas coisas o nosso dialecto, será que já lhe posso chamar assim? Bem, os termos já são tantos que, se calhar, mais que um dialecto, já lhe podia chamar um novo idioma. Aliás, será que o mirandês tem mais palavras originais? Bem, de qualquer forma, sem ir por aí, destaco que por cá, um grupo de coisas (bela regra) por vezes chama-se "cambalhota". Assim é para as cebolas, usando-se até o termo "encambalhotar", e também para as alheiras ou fumeiro em geral.
Aqui ficam então umas camabalhotas de alheiras, estas, especilamente viradas para Cabo Verde onde está alguém que comia uma e, com um copito, se calhar até iam duas.
Já agora, o que por aí chamam cambalhotas, por cá são "pincha-carneiras". Somos assim!

6 comentários:

José Doutel Coroado disse...

Caro Armando,
belíssimas cambalhotas! Bom apetite!
abs

trepadeira disse...

Pelo aspecto sempre iriam duas.
Cambalhotas ou pincha-carneira.

Se calhar aquecidas no lume e comidas assim,sem pão pois,como dizia meu avô "pão já têm elas que chague".

Um abraço,
mário

Graça Gomes disse...

Lindas e apetitosas alheiras, encambalhotadas, Armando!
Gorto delas aquecidas no lume, acompanhadas de batata cozida e grelos.

Vítor Loureiro disse...

Alheiras como as nossas (do concelho) não existem em lado nenhum.
Bom proveito

svasconcelos disse...

Quem comia uma também, era eu!
beijos:))

Verdiano disse...

Realmente, até por estas bandas, bem quentes, seriam um rega-lo. Que saudades, dessas, e até das outras, do tio Belmiro.