quarta-feira, 7 de julho de 2010

O ensopado de cabaçote

Como prometido, aí está o ensopado de cabaçote ou como dirão muitos, açorda. O cabaçote entregou a alma ao criador mas, nesse derradeiro esforço, deixou muita gente satisfeita. Enfim, o frango não era caseiro mas, mesmo assim, estava divinal. Claro que tudo isto não seria possível sem as mão sábias e experientes da cozinheira.

2 comentários:

José Doutel Coroado disse...

Caro Armando,
espero que tenha tido um muito bom proveito.
já descobri o que é o cabaçote.
abs

smvasconcelos disse...

Então não foste tu o cozinheiro?!
Bem, parece-me que está tudo bem, o ensopado (minham...), o vinho e a tolha (adoro esses bordados!).
E viva Pedome e a cultura pedomense!
bjs,