sexta-feira, 10 de outubro de 2008


A casa que se segue é a da Tia Bárbora. Era daqui que saía o Tio Bajalé com o gaiteiro, depois de apanhar uma raposa, para dar a volta à quinta. Grandes tempos.

2 comentários:

Mar&Rio disse...

O tio bajalé não dava a volta à quinta. Deixava essa tarefa para os miudos que com o maior prazer a faziam. É claro que depois dividia com eles o dinheirinho. Recordo-me que algumas vezes até chegamos a ir a Nozelos. Grande tio Bajalé. Adorava os catraios.

Armando Sena disse...

Obrigado pela correcção.
Lembro-me que para além de dinheiro, as pessoas também costumavam oferecer ovos.