terça-feira, 11 de março de 2014

As casas



As casas de Pedome, como abrigos de pessoas pouco abastadas, nasciam de forma simples, utilizando os materiais existentes na zona e eram normalmente construídas com a ajuda de vizinhos e amigos. Começavam como espaços exíguos que depois iam crescendo em proporção da necessidade e dependendo da capacidade económica de cada um. Isto levava a que se juntassem vários anexos de formas e idades diversas, no mesmo espaço habitacional, tendo a vantagem de utilizá-los, separados da habitação principal, como arrumos e lojas para animais.
Pode ser discutível o arranjo urbanístico, mas é inegavelmente uma forma engenhosa de vencer as contrariedades criadas pelos parcos recursos e conseguir contornar as adversidades a quem por lá resistia.

Gente valente esta.

4 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

Concordo com o teor do texto e gostei muito da foto.

:)

trepadeira disse...

As feitas com o dinheiro suado no estrangeiro são bem mais chocantes e aberrantes.

Abraço,

mário

zeca soares disse...

Um sistema realmente engenhoso!
Arquitetura evolutiva na expansão da família e participativa com ajuda dos moradores ...

Saudações Rio Livre

zeca soares disse...

Um sistema realmente engenhoso!
Arquitetura evolutiva na expansão da família e participativa com ajuda dos moradores ...

Saudações Rio Livre