segunda-feira, 14 de dezembro de 2009


"No fim do dia, Manuel e o resto da rapaziada de Pedome regressava a casa. Esta já era uma rotina diferente. Cansados da escola, à espera do cansaço que ainda os esperava, a fome de um almoço deficiente ou inexistente e as dúvidas sobre o jantar nao o deixavam de modo algum tranquilo.
Próximo do fim do ano, mediante o fraco aproveitamento do João Moina, a professora chamou o pai à escola.
- Sr. José, o seu filho está muito fraquinho, disse a professora, referindo-se ao seu fraco desempenho escolar.
- Pois Srª professora, respondeu o Zé da Gaita com a voz meia engasgada com a atrapalhação. Sabe como é, todos os dias batatas e caldo, batatas e caldo...Retorquiu o pai do Moina, para quem a fraqueza era mais do estômago que dos miolos."

Excerto de "Na demanda do ideal"

2 comentários:

Graça Gomes disse...

Olá, Armando! Bons olhos te vejam!
Achei imensa piada à descrição e comentei com os meus botões:
-onde é que eu já ouvi isto?
Desta vez acho que a memória não me atraiçoou.
Vamos trocar Zé da Gaita por Zé Gaiteiro e aí a história fica mais real. Beijos

smvasconcelos disse...

Onde anda "A demanda do ideal"?
bjs,